top of page
  • Foto do escritorLucas Chiquetto

EU NUNCA... achei que fosse gostar - tanto - de uma série adolescente!

Atualizado: 19 de out. de 2022



Sabe aquele livro que você não lê pela capa? Então, é mais ou menos assim com Eu Nunca… A princípio, quando você vê o título no catálogo da Netflix - ou a imagem de um grupo de adolescentes - principalmente se você não for um - , dentre as várias opções que têm, você fica meio com preguiça de assistir. Mas, quando assiste, é aquele tipo de série que te faz maratonar num único final semana. Uma porque os episódios são curtos e, em cada um deles, à medida que a história vai evoluindo, o seu interesse pela personagem principal vai surgindo. Você quer saber mais sobre a vida dela, sobre suas inseguranças, suas decisões, sua relação com a mãe, com a família e coms os amigos. Não tem como não rolar empatia. 😊


Eu nunca… é uma série que retrata a vida de Devi (Maitreyi Ramakrishnan), uma adolescente americana, filha de indianos, nerd, insegura, não muito popular na sua escola e uma pessoa meio complicada, mas, ao mesmo tempo, engraçada. 😂


A narrativa, muito bem construída, gira em torno da relação de Devi com a mãe, a ótima Nalini (Poorna Jagaanathan), e de como a perda de seu pai, Morgan (Sendhil Ramamurthy), impactou de forma traumática a sua vida, inclusive causando a ela perda de movimento das pernas por alguns meses. 😯😢


Na escola, Dev tem duas grandes amigas, que contribuem para o amadurecimento da personagem ao longo da narrativa, cada uma delas vivendo a insegurança da adolescência à sua maneira, e, juntas, criam situações embaraçosas, típicas na fase da adolescência. E com Devi não é diferente.


Na escola ela tenta mudar a sua imagem, um tanto complicada, principalmente depois que sonha - e tenta - viver um romance que é muito clichê com o cara mais boa pinta da escola, Paxton (Darren Barney), mas, para variar, as coisas não acontecem da formam como ela espera. 😅



Um dos pontos fortes é a relação que Devi tem com sua mãe, que carrega nas costas, como uma médica dermatologista, a responsabilidade de sustentar a filha, que tem um temperamento fortíssimo. Já a avó, que se muda da Índia para os EUA, muitas vezes não consegue entender determinadas atitudes de Devi. A neta é uma garota diferente das demais, e não segue todas as tradições e costumes indianos, como sua mãe e avó fazem questão de seguir. 🧕



Toda a severidade da mãe, que pode até estar relacionada às tradições indianas, também tem a ver com o peso que carrega nas costas por ter que cuidar, “sozinha” da filha adolescente, mas, também, pela falta que sente do marido no dia a dia. 😢


Eu Nunca… vale muito a pena de ser assistida, principalmente a 3ª temporada - que tá incrível - não só pelas relações humanas que estão ali estabelecidas e pela identificação que todos nós de alguma forma conseguirmos ter, mas porque é uma série divertida, leve, que te faz lembrar do tempo de escola ou, então, se você tiver um adolescente na família, faz você entendê-lo um pouco mais. Ou não. 😅😂


Não poderia deixar de citar o quanto eu me diverti assistindo aos sermões da avó, a carismática Ranjita Chakravarty, além de toda a representatividade, temas "sensíveis" e todo o amor que a série traz.



Uma das criadoras da série é a ótima Mindy Kaling, que fez a personagem Kelly Kapoor, no engraçadíssimo The Office.



Never Have I ever, ou Eu Nunca no catálogo brasileiro, tem três temporadas disponíveis na Netflix. Corre lá e delicie-se com esta série de vibe muito positiva e contagiante. 😍



Comentarios


bottom of page